Tornar-se Associado
Encontre um osteopata
perto de si
 
OK

Por uma osteopatia de excelência

Trabalhamos no sentido de uma estratégia comum de desenvolvimento da Osteopatia, tanto a nível académico como profissional.

A AOST – Associação dos Osteopatas de Portugal, poderemos dizer que nasceu em 1990 com o nome de AOP (Associação dos Osteopatas de Portugal). Em 1995 mudou para AROP – Associação e Registo dos Osteopatas de Portugal, com a finalidade de passar a ser o Registo dos osteopatas em Portugal.

A AROP e a FPO – Federação Portuguesa de Osteopatas (composta por 3 associações: a ANO - Associação Nacional de Osteopatas fundada em 1986, a ACPO - Associação Colegial Portuguesa de Osteopatas, fundada em 1994 e a AOD - Associação dos Osteopatas Diplomados, fundada em 2008), as maiores e mais antigas associações independentes de osteopatas em Portugal estiveram envolvidas em todo o processo de reconhecimento e regulamentação da osteopatia não só em Portugal como na Europa e fora dela.

Ao longo dos anos trabalhando em conjunto, partilhando dos mesmos princípios pela defesa da osteopatia, decidiu-se em 2019 proceder à fusão destas associações, mudando a denominação para AOST – Associação dos Osteopatas de Portugal.

A AOST tem como objetivo uma estratégia comum de desenvolvimento da Osteopatia, tanto a nível académico como profissional, bem como a consolidação e melhoria da atual legislação sobre o sector.

Nasce para fazer a diferença no panorama associativo da Osteopatia e que pretendemos, seja a escolha natural de todos os osteopatas como associação de eleição na defesa dos seus direitos.

Marca o início de uma nova etapa no associativismo osteopático. Sendo uma nova associação, ela assenta, contudo numa larga experiência de entrega e excelência das duas organizações associativas que a precederam, sendo uma associação direcionada a todos os osteopatas. É uma associação multifacetada que criará as condições necessárias à valorização dos osteopatas que a integram, assumindo, por isso, uma imagem única, idónea, responsável, representativa dos osteopatas.

 

A UNIÃO DA AROP E DA FPO

Unidos somos mais fortes

A AROP foi criada em 1995 incorporando a AOP - Associação dos Osteopatas de Portugal, fundada em 1990. Uma das suas prioridades foi a protecção dos pacientes através da promoção da excelência nos cuidados osteopáticos, introduzindo padrões de treino, conduta profissional e ética para toda a profissão.

Promoveu a formação continua dos seus membros através de pós-graduações em osteopatia, lecionada em várias universidades portuguesas (UAL - Universidade Autónoma de Lisboa, UML - Universidade Moderna de Lisboa e UFP - Universidade Fernando Pessoa), assim como vários seminários e congressos, com a participação de nomes reconhecidos internacionalmente como Jane Carreiro, DO; Paul Chauffour, DO; André Ratio, MD, DO; Pierre Tricot, DO; Herbert Yates, DO; Dennis Dowling, DO; Renzo Molinari, DO; Elieen Digiovana, DO; Michel Paterson, PhD; Michele Odent, MD; Arturo O’Bryrne, MD; Jean Pierre Amigues, DO; Serge Paoletti, DO; Didier Feltesse, MD, DO; Bruno Ducoux, DO; Boyd Buser, DO; Anthony Chila, DO; Dennis Dowling, DO; Viola Frymann, DO; entre outros.

Participou ativamente na acreditação e regulamentação da Osteopatia não só em Portugal como na Europa, como membro da EFFO - European Federation & Forum for Osteopathy.

Pretendeu a AROP que, a osteopatia fosse exercida apenas por profissionais acreditados pela ACSS, detentores de cédula profissional. Só desta forma seriam concedidas ao paciente que consulta um osteopata a mesma salvaguarda que quando consulta um médico ou qualquer outro profissional de cuidados de saúde. Pretendeu também colaborar com as escolas que lecionam as licenciaturas em osteopatia, para que sejam formados profissionais de excelência.

 

A FPO nasce como Federação em 1999, resultante da agremiação das associações: ANO - Associação Nacional de Osteopatas fundada em 1986, e ACPO - Associação Colegial Portuguesa de Osteopatas, fundada em 1994, que integra quase exclusivamente osteopatas formados por escolas do Reino Unido. Em 2008 associasse à FPO a AOD - Associação dos Osteopatas Diplomados, fundada nesse mesmo ano.

 

Os objetivos da FPO desde o início foram os de, proceder ao registo dos osteopatas que trabalham em Portugal com qualificações académicas oficiais, a defesa dos utentes que recorrem à Osteopatia, e a contribuição ativa para a definição e regulamentação da Osteopatia em Portugal, e na Europa, tendo para este efeito participado como membro efetivo do FORE - Forum for Osteopathic Regulation in Europe. Incentivou os seus membros a terem uma formação contínua em Osteopatia, organizando em parceria com entidades formadoras desta área de saúde, sobretudo estrangeiras, seminários e formações que garantissem para os seus associados um número mínimo de horas anuais de formação complementar, capazes de assegurar a qualidade dos serviços prestados.

Membros da AROP

MISSÃO E VALORES

Estas são conjunto de diretrizes fundamentais que regem a nossa organização

Missão

Contribuir para uma Osteopatia mais forte por meio de osteopatas mais fortes e participativos, promovendo o desenvolvimento profissional, cultural e social dos nossos associados, através de uma constante valorização dos mesmos.

Visão

Ser a associação profissional de osteopatas de referência em Portugal, continuando o percurso de excelência traçado há décadas pelas duas organizações associativas osteopáticas mais representativas (AROP, e FPO) que fundaram a AOST, com o objetivo claro da continuidade da qualidade da relação e serviços que prestamos não só aos nossos associados, mas também ao nossos parceiros institucionais, e utentes da Osteopatia. Ser uma voz ativa na sociedade, e junto das entidades governamentais.

Valores

Assumir plena responsabilidade dos compromissos, perante os nossos associados, parceiros, colaboradores, e utentes, através de um trabalho íntegro, honesto e dedicado, com o máximo de abertura e respeito para com os outros e empenho para contribuir para o seu desenvolvimento, com a necessária capacidade para aceitar grandes desafios e conduzi-los até ao final.

Relações Internacionais

Conheça aqui as relações internacionais que a AOST tem vindo a estabelecer de modo a fazer crescer cada vez mais a osteopatia a nível europeu e mundial. 

EFFO

A AOST pertence à European Federation and Forum for Osteopathy (EFFO) há vários anos através da AROP e FPO.  Esta associação promove a qualidade, regulamentação e reconhecimento dos osteopatas na Europa. Surge para potenciar o reconhecimento do papel da osteopatia no bem estar e saúde da população. A EFFO trabalha em parceria com a EU Centre Européen de Normalisation (CEN) de modo a estabelecer os parâmetros osteopáticos na europa e assegurar um elevado grau de qualidade e rigor clinico, educação, segurança e ética da profissão. 

 

Estamos presentes nas duas assembleias gerais anuais que envolvem grupos de trabalho e discussão sobre os desafios que a osteopatia enfrenta na europa. Ajudamos outros membros no trabalho de reconhecimento da Osteopatia nos diversos países. Estabelecemos relações nas áreas de investigação e educação da osteopatia na europa. 

ÓRGÃOS SOCIAIS

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin ornare, enim id viverra tristique, nisi lorem aliquet nulla, ac pellentesque augue enim nec velit.

Direção

PRESIDENTE
Rui Simões Coelho
Vice-Presidente
Luis Freire de Andrade
Secretário
Fernando Baptista
Vogal
Dr. Vitor Castro
Tesoureiro
Antonio Costa

Mesa da Assembleia Geral

PRESIDENTE
Fátima Florindo Silva
Secretário
David Coelho
Vogal
Bruno Cunha

Conselho Fiscal

Presidente
José Cigarro
Secretário
Carlos Raposo
Relator
Fernanda Pinto Basto